Newsletter
Artigos

Esperança: a bandeira do Cooperativismo mundial em 2020

Diante da pandemia de proporção global que estamos vivendo, a ESPERANÇA caminha ao lado da ciência e da solidariedade. O movimento cooperativista internacional sabe bem disso. Tanto que neste ano, o lema da campanha internacional promovida pelo Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (WOCCU, na sigla em inglês), no Dia Internacional das Cooperativas de Crédito – DICC, é Cooperativas de crédito: trazendo esperança à comunidade global. O evento está completando 72 anos, sendo celebrado sempre na terceira quinta-feira do mês de outubro, desde 1948, quando o sistema foi unificado para reforçar os pilares e valores do movimento no mundo inteiro.? 

Movidas pelo espírito da economia solidária, as cooperativas têm apoiado pessoas e?empresas oferecendo produtos, serviços, cidadania e educação financeira. Os números oficiais disponibilizados pelo?WOCCU, referentes a 2019, comprovam a expressividade da atuação do movimento no mundo: são mais?de 86 mil cooperativas de crédito, com cerca de 291,4 milhões de cooperados, em 118 países espalhados por seis continentes. Os depósitos captados somam mais de US$ 2,1 trilhões e a carteira de empréstimos consolidada alcança mais de US$ 1,8 trilhão.  

No Brasil, segundo os dados consolidados pelo Banco Central do Brasil referentes ao 1º semestre/2020,?somos 895 instituições que integram o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo – SNCC, entre cooperativas singulares, centrais e confederações, com 12,1 milhões de associados.  

Aqui o movimento gera muita esperança e fomenta sonhos e prosperidade, como indicam as estatísticas recentes, mesmo no momento mais dramático da crise sanitária e econômica, causada pelo novo coronavírus. As cooperativas de crédito somaram, no 1º semestre de 2020, cerca de 500 mil novas adesões no quadro social, considerando pessoa física e jurídica, com destaque para o crescimento superior a 6,6% em cooperados pessoas jurídicas.  

Enquanto o banco tradicional “selecionava” quais entre seus correntistas mereceriam crédito face aos efeitos da pandemia, a carteira de empréstimos do SNCC cresceu, no período, 7,85%, denotando a confiança que as cooperativas têm em seus membros, seja na concessão de novos créditos, seja na renegociação de dívidas antigas para dar alívio financeiro num momento difícil. 

Junto ao segmento empresas, o crescimento foi mais significativo ainda, da ordem de 15,9%. Isso se deu também em função do desempenho diferenciado que as cooperativas tiveram junto aos programas de Governo Federal como o Pese (Programa Emergencial de Suporte a Empregos), no qual 96% das empresas que procuraram uma cooperativa de crédito tiveram seu crédito concedido, e o Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte), no qual as cooperativas contribuíram com cerca de 20,4% da totalidade das operações contratadas e desembolsos superiores a R$ 4,7 bilhões. Isso sim é levar ESPERANÇA onde e quando se precisa, salvando empregos e salvaguardando o tecido social e econômico das comunidades assistidas. 

Outro sintoma especial de esperança e confiança que esses números apontam se traduz no crescimento dos depósitos totais captados, no período, pelo movimento cooperativista brasileiro, que atingiu cifra superior a R$ 261,9 bilhões, 22,27% superior ao total apresentado em dezembro/2019. Os cooperativados acreditam na solidez, nos valores e na sustentabilidade de suas cooperativas e demonstram isso confiando a elas suas economias,?poupanças e disponibilidades com as quais esperam construir seu futuro.  

A despeito das adversidades, o cooperativismo financeiro segue ainda mais fortalecido e atuante. E a Confebras tem feito a sua parte, em sintonia com sua missão institucional de levar esperança e união à comunidade brasileira, incentivando um novo olhar sobre as relações das pessoas com as instituições financeiras e oferecendo a opção consciente pelo cooperativismo. 

Temos produzido e compartilhado conteúdos inéditos nas redes sociais e webinars com temáticas atuais nas plataformas digitais disponíveis; subsidiando a imprensa com informações sobre

desempenho e negócios das instituições financeiras cooperativas, defendido junto às autoridades dos três poderes a relevância do movimento para o desenvolvimento inclusivo do País; estabelecido parcerias com o Banco Central, OCB, FGCoop e outros entes visando o progresso comum; e investido em materiais didáticos de alto nível sobre educação cooperativista e financeira, na esperança de multiplicar conhecimentos e boas práticas. 

Para marcar o DICC 2020, a Confebras preparou intensa programação de 13 a 16 de outubro, com webinars, da série ConectCoop, incluindo o lançamento de livro do consagrado escritor Ênio Meinen; debate com jovens líderes cooperativistas compartilhando suas experiências e, por fim, workshop digital com representantes do Banco do Central do Brasil sobre endividamento e educação Financeira.   

Caminhando para fechar este ano “inédito” de 2020, avançaremos nesta agenda com a promoção do 3º Fórum Integrativo Confebras, totalmente digital e gratuito, nos dias 11 e 12 de novembro. Lideranças do setor e especialistas renomados irão contribuir, por meio de palestras e debates em salas simultâneas, para construir, de forma coletiva, um “novo olhar para o futuro” do Cooperativismo de Crédito no Brasil.  

Façamos juntos deste evento mais um momento efetivo da nossa parte na celebração da causa cooperativista, revigorando a esperança por mais inclusão, cooperação e economia solidária em todos os recantos da nação brasileira.  

No próximo dia 15 de outubro, comemore o DICC 2020 de forma especial: Seja ESPERANÇA na comunidade ao seu redor! 

Kedson Macedo

Presidente da Confebras